Neymar comemora gol de pênalti em cima da Coreia do Sul Lucas Figueiredo/CBF

Neymar ‘humilha’ goleiro com dois de pênalti, e seleção brasileira atropela a Coreia do Sul em amistoso

Equipe de Tite chegou a estar empatando o duelo, mas reagiu e conseguiu a vitória

Por: ESPN
Neymar comemora gol de pênalti em cima da Coreia do Sul Lucas Figueiredo/CBF

seleção brasileira venceu a Coreia do Sul, nesta quinta-feira, por 5 a 1, em amistoso internacional realizado em Seul. Os gols foram marcados por Richarlison, Coutinho, Gabriel Jesus e Neymar, que anotou dois de pênaltis, ambos assinalados após intervenção do VAR. Hwang Ui-Jo fez para os sul-coreanos.

Como foi a partida?

A seleção brasileira começou o amistoso a mil por hora. Logo nos primeiros minutos, Thiago Silva chegou a marcar de cabeça, mas teve o gol anulado por impedimento. Com uma marcação sob pressão dos brasileiros na saída de bola dos coreanos, o gol não demorou a sair.

Logo aos seis minutos de partida, Alex Sandro escapou pelo lado esquerdo e invadiu a área, o lateral cruzou para Fred, que bateu de primeira. Na pequena área, Richarlison desviou e abriu o placar para a seleção. O ritmo seguia intenso e por muito pouco não saiu o segundo.

Neymar fez grande lance individual e serviu Raphinha, que pegou muito embaixo na bola e mandou por cima do gol. A Coreia chegou a assustar em boa finalização de Son, defendida por Weverton. No rebote, em chute mascado, o goleiro do Palmeiras pegou com facilidade.

O Brasil manteve o ritmo até os 20 minutos do primeiro tempo. A partir daí os sul-coreanos passaram a apostar nas costas de Dani Alves e encontraram espaços.

Em lance de criação pelo meio veio o empate dos asiáticos. Hwang Ui-Jo recebeu de costas, girou em cima de Thiago Silva e acertou uma pedrada cruzada, sem chances para Weverton. A igualdade veio como um alerta aos brasileiros, que voltaram a dominar a partida.

Novamente pelo lado esquerdo, após pressão do Brasil, Alex Sandro foi derrubado. O árbitro foi chamado ao vídeo e após consulta ao VAR assinalou pênalti para a seleção brasileira. Neymar bateu com tranquilidade, deslocou o goleiro e fez 2 a 1 para a equipe de Tite.

Segundo tempo

A Coreia do Sul voltou a campo com os mesmos problemas na saída de bola e passava sufoco quando o Brasil subia a marcação. O início da segunda etapa foi de mais disputa pela bola e melhora na marcação dos asiáticos. A primeira grande chance do Brasil foi com Paquetá, pelo lado esquerdo.

O meia-atacante entrou sozinho, mas bateu mal e mandou para fora. Logo em seguida, foi a vez da seleção reclamar mais um pênalti. Alex Sandro, de novo, invadiu a área e caiu após choque com sul-coreano. Após certa demora, o árbitro foi chamado pelo VAR e assinalou a falta após consulta.

De novo ele, Neymar bateu com calma, deslocou o goleiro e fez 3 a 1 para o Brasil, dando ainda mais tranquilidade para a seleção em campo. A Coreia tentou reagir rápido, mas parou em Weverton, que fez difícil defesa após finalização de Hwang.

Com o placar controlado, Tite passou a dar chances aos reservas. Vinicius Jr. e Fabinho foram a campo nas vagas de Richarlison e Casemiro. O autor do gol do título da Champions do Real Madrid chegou a assustar em finalização desviada que passou perto da trave direita.

O jogo se tornou um convite ao contra-ataque para o Brasil. Minutos depois, Raphinha acertou lindo chute com curva na trave do goleiro, mas a bola teimava em não entrar. Após dois gols marcados, Neymar deu lugar a Coutinho. Tite voltou a apostar em Gabriel Jesus, que entrou no lugar de Raphinha.

A nova contratação de Aston Villa aproveitou confusão da Coreia na saída de bola e bateu de primeira, no ângulo do goleiro, para fazer 4 a 1 e transformar a vitória em goleada em Seul. Com o triunfo garantido, Tite colocou Matheus Cunha e Bruno Guimarães em campo.

A Coreia ainda tentava diminuir, mas encontrou um Weverton seguro, que evitou novos gols asiáticos, com duas grandes defesas na reta final do segundo tempo. Cunha chegou a ter boa chance em finalização de fora da área, mas parou em boa intervenção do goleiro.

Nos acréscimos, Gabriel Jesus fez lindo lance individual pelo lado direito, limpou a marcação e anotou um golaço para fazer 5 a 1 e impor uma grande goleada à seleção brasileira diante dos sul-coreanos.

Com o apito final, o Brasil chegou ao 12° confronto sem perder e se prepara para encarar o Japão.

Próximos compromissos

A seleção brasileira enfrentará o Japão, nesta segunda-feira (6), às 7h20. No mesmo dia, às 8h, a Coreia do Sul encara o Chile.

Foi bem: Alex Sandro

O lateral-esquerdo da seleção brasileira foi o caminho do ouro para a vitória. O atleta construiu o lance do primeiro gol e sofreu os dois pênaltis convertidos por Neymar, um em cada tempo, se destacando como ‘elemento surpresa’ do ataque.

Foi mal: Raphinha

O ponta-direita da seleção não esteve em um grande dia. Isolado no setor, o nome do Leeds apareceu pouco ao longo da partida. No segundo tempo, que passou a ter mais oportunidades, não conseguiu marcar.

Ficha técnica: Coreia do Sul 1 x 5 Brasil

Coreia do Sul: Kim Seung-Gyu; Lee Yong (Jeong Woo-Yeong), Kwon Kyung-Won, Kim Young-Gwon, Hong Chul; Jung Woo-Young, Paik Seung-Ho (Kim Moon-Hwan), Hwang In-Beom, Son Heung-Min; Hwang Ui-Jo (Na Sang-Ho), Hwang Hee-Chan (Kwon Chang-Hoon). Técnico: Paulo Bento.

Brasil: Weverton; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva, Alex Sandro; Casemiro (Fabinho), Fred (Bruno Guimarães), Lucas Paquetá (Matheus Cunha); Raphinha (Gabriel Jesus), Neymar (Philippe Coutinho) e Richarlison (Vini Jr.). Técnico: Tite.

Compartilhar

Além disso, verifique

Sindicato internacional de jogadores processa Fifa por Super Mundial de Clubes

Representantes de atletas do futebol inglês e francês entram com ação contra a entidade máxima …