Foto:

Norte Noroeste recebem R$ 13,4 bi em investimentos 2022/2023

Dos R$ 333 bi de investimentos no RJ entre 2022 e 224 o Norte e Noroeste Fluminense vão receber investimentos de R$ 13,4 bi

Arquivo – ALERJ 
Investimentos à vista!  O documento denominado “Mapa dos investimentos no estado do Rio de Janeiro”, que é um estudo elaborado pela Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro), aponta que o estado do Rio de Janeiro receberá, entre 2022 e 2024, 292 grandes projetos que totalizam R$ 332,9 bilhões em investimentos. Deste bolo bilionário, Campos e as regiões do Norte e Noroeste Fluminense vão abocanhar a fatia estimada em R $13,4 bilhões.
No setor de petróleo e gás natural serão investidos R $301,4 bilhões (91% do total).
“Os números são auspiciosos no sentido da melhoria de visão dos empresários sobre o Rio de Janeiro. Trata-se de uma sinalização clara a respeito da recuperação e do potencial da economia de nosso estado”, avalia o presidente da Firjan, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira.

Os destaques no mercado de petróleo e gás natural são os projetos de exploração e produção de empresas como Petrobras, PetroRio, Shell e Equinor, além da construção de unidades estacionárias de produção para campos em território fluminense.

O setor também engloba projetos que impactam diretamente outras áreas. Em São João da Barra, por exemplo, está o Hub de Gás do Porto do Açu, composto por um terminal de regaseificação de Gás Natural Liquefeito (GNL) e quatro usinas termelétricas, que constituirão o maior parque de geração termelétrica da América Latina.

Em Macaé, a construção da Usina Termelétrica Vale Azul II também elevará a capacidade de geração térmica no estado. Ainda no setor de petróleo e gás natural, está o Projeto Integrado Rota 3, que contempla as obras da Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN), do Polo Gaslub Itaboraí, e a conclusão do Gasoduto Rota 3, conectando o polo à Bacia de Santos.

setor de infraestrutura receberá 13,6 bilhões em investimentos (4% do total), sendo os principais relacionados a concessões e parcerias público-privadas (PPPs). A indústria de transformação será responsável por R$ 8,1 bilhões (2% do total) e os destaques são o Programa de Desenvolvimento de Submarinos da Marinha do Brasil (PROSUB), o Complexo Industrial de Biotecnologia em Saúde, da Fiocruz, e os investimentos de indústrias como Braskem, Nortec, Bayer e MAN Latin America.

Também foram mapeados pela Firjan projetos de desenvolvimento urbano, que representam R $2,3 bilhões (1% do total), e mais R $7,6 bilhões em outros setores.

 

Por: Assessoria
Compartilhar

Além disso, verifique

Alckmin: Brasil é país com absoluta responsabilidade fiscal

Alckmin disse ainda que o Brasil tem “compromisso absoluto com o controle de inflação” e …