Foto - Edilson Rodrigues (Agência Senado)

Senadores vão a Haia entregar relatório final da CPI da Pandemia ao Tribunal Penal Internacional

Foto – Edilson Rodrigues (Agência Senado)
A Comissão de Direitos Humanos do Senado aprovou nesta quinta-feira (09) uma missão oficial aos Países Baixos, em janeiro. O objetivo é entregar o relatório final da CPI da Pandemia ao Tribunal Penal Internacional, em Haia. O texto pede o indiciamento do presidente Bolsonaro por crimes contra a humanidade, que são julgados pelo Tribunal. A data da entrega ainda não está confirmada.
A missão atende a pedido do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que foi vice-presidente da comissão parlamentar de inquérito. De acordo com o senador, a comissão obteve provas sólidas de que as políticas oficiais do governo para enfrentar a pandemia foram implementadas com base na constante e pública negação dos riscos, com desvio e falta de repasse de fundos, falta de assistência às comunidades mais vulneráveis e atraso deliberado dos acordos para compra de vacinas.
“É, portanto, da maior importância que o povo brasileiro esteja ciente do seguimento dado pela comissão parlamentar de inquérito à conclusão do seu relatório, não só o apresentando perante as instâncias brasileiras competentes, como também ao Tribunal Penal Internacional, para que tomem conhecimento e providências sobre a existência de crimes contra a humanidade cometidos pelo presidente Jair Messias Bolsonaro”, apontou o senador.
A composição da delegação será definida por Humberto Costa (PT-PE), presidente da Comissão de Direitos Humanos.

 

Por: Redação
Fonte: Agência Senado
Compartilhar
Spread the love

Além disso, verifique

Paulo Gonet sugere pagar adicional para procuradores de cidades com menos de 30 mil habitantes

Procurador-Geral da República propôs série de medidas para aqueles lotados em cidades com demandas consideradas …