Comércio de rua, sapatos - Foto-Fernando-Frazao-Agencia-Brasil-

Taxa de informalidade no mercado de trabalho sobe para 40%

Comércio de rua, sapatos – Foto-Fernando-Frazao-Agencia-Brasil-

A taxa de informalidade no mercado de trabalho do país subiu para 40% da população ocupada no trimestre finalizado em maio deste ano. O dado, da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, foi divulgado hoje (30) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo o IBGE, entre os 86,7 milhões de pessoas ocupadas no Brasil, 34,7 milhões eram trabalhadores sem carteira assinada, pessoas que trabalham por conta própria sem CNPJ e aqueles que trabalham auxiliando a família.

A taxa de informalidade de maio é superior aos 39,6% do trimestre imediatamente anterior (encerrado em fevereiro deste ano) e aos 37,6% do trimestre findo em maio de 2020.

O número de empregados com carteira de trabalho assinada no setor privado foi de 29,8 milhões de pessoas, uma queda de 4,2% (menos 1,3 milhão de pessoas) frente ao mesmo período de 2020.

Já os empregados sem carteira assinada no setor privado somaram 9,8 milhões de pessoas, contingente 6,4% maior (mais 586 mil pessoas) ante a igual trimestre de 2020.

Os trabalhadores por conta própria chegaram a 24,4 milhões, 3% acima do frente ao trimestre anterior (mais 720 mil pessoas) e 8,7% superior (mais 2 milhões de pessoas) no trimestre findo em maio de 2020.

Por: Redação

Fonte: Agência Brasil

Compartilhar
Spread the love

Além disso, verifique

Paulo Gonet sugere pagar adicional para procuradores de cidades com menos de 30 mil habitantes

Procurador-Geral da República propôs série de medidas para aqueles lotados em cidades com demandas consideradas …