Foto - Eduardo Araujo - Serra Macaense

Clayton Moraes avalia primeiros jogos do Serra Macaense na Série B1

Foto – Eduardo Araujo – Serra Macaense
No próximo sábado (02) o Serra Macaense tem uma partida decisiva para as pretensões do primeiro turno do Campeonato Estadual – Série B1, diante do Olaria, no Ferreirão, às 15h. Com quatro pontos conquistados em três partidas, o Verdão precisa vencer para chegar em condições de classificação na última rodada. O técnico Clayton Moraes fez uma avaliação do começo de competição onde o principal fator para não estar mais acima da tabela foi a terrível arbitragem na segunda rodada.
“Tivemos um início bem satisfatório, com vitória e boa atuação na primeira rodada. No segundo jogo tivemos a infelicidade de uma arbitragem que comprometeu o nosso trabalho, expulsando dois jogadores nossos ainda no primeiro tempo. Mesmo assim, desenhamos uma forma de neutralizar o ataque deles, mas daí aquele gol no final da partida, onde também teve equívoco da arbitragem. Contra o Goytacaz foi uma partida difícil, fomos bem, infelizmente não tivemos sorte nas finalizações para vencer, mas fomos agressivos, tivemos o empate. Até o Olaria temos a semana cheia de trabalho, academia, trabalhos técnicos-táticos para melhorarmos nosso poder ofensivo, a última bola, preparar bem a equipe. É um jogo-chave. Estamos vivendo como final, porque uma vitória diante do Olaria permite que a gente chegue na última rodada com chances de classificação dependendo apenas de nós. Estamos pensando nisso todos os dias. Pensando o tempo inteiro na vitória para chegarmos bem na última rodada em busca da classificação”, afirmou o comandante.
“Importante ressaltar que as expulsões que tivemos diante do Nova Cidade foram de dois jogadores que foram destaques na estreia. O Jones fez nossos dois gols, uma grande atuação. O Círio, nosso zagueiro, também esteve entre os melhores da rodada. Então além de nos atrapalhar na partida, que perdemos, os tiraram do jogo contra o Goytacaz. Daí neste último jogo, o Lucão, melhor goleiro até aqui da competição, sofreu uma falta violenta numa disputa de bola em que estava com o domínio, precisa ser substituído, ou seja, mudanças que não estavam em nosso planejamento. Mesmo assim fizemos de forma equilibrada e estamos vivos na competição”, finalizou.

 

 

Por: Redação

Compartilhar

Além disso, verifique

Sindicato internacional de jogadores processa Fifa por Super Mundial de Clubes

Representantes de atletas do futebol inglês e francês entram com ação contra a entidade máxima …