Imagem - Divulgação - GOV RJ

Governo do Estado realiza a licitação para a implantação das câmeras portáteis para órgãos de segurança

Imagem – Divulgação – GOV RJ
O Governo do Estado realizará nesta terça-feira (21/09), a licitação na modalidade pregão eletrônico para a implantação das câmeras operacionais portáteis para órgãos de segurança e fiscalização do Estado do Rio. Coordenada pela Secretaria de Estado da Casa Civil, a disputa ocorrerá de forma on-line e levará em conta o menor preço unitário por item. Apenas empresas cadastradas poderão participar. Essa é a maior licitação desta ferramenta já feita no Brasil.
 – Amanhã vamos concluir a primeira fase desse grande projeto. Nossa expectativa é que grandes empresas participem desse processo. O objetivo é dar mais transparência e segurança para os agentes e para a população, e a tecnologia é uma importante ferramenta nesse sentido – afirmou o governador Cláudio Castro.
Após esta etapa de concorrência de preços, o vencedor terá que apresentar a documentação, que será avaliada pela Comissão de Licitação. Em seguida, será iniciada a fase de apresentação da solução tecnológica e a empresa ganhadora terá que expor seu produto.
Todas as informações sobre o edital estão disponibilizadas no site oficial do Governo do Estado.
 – Estamos otimistas para que em breve essas câmeras sejam uma realidade no dia a dia das forças de segurança do estado. Nossa equipe está focada nesta licitação, para realizar todas as etapas com a agilidade, segurança e transparência que o processo exige – disse o secretário de Estado da Casa Civil, Nicola Miccione.
Na primeira fase de funcionamento serão contempladas as secretarias de Polícia Militar, Polícia Civil, Governo (Segurança Presente e Lei Seca), Casa Civil (Operação Foco) e Fazenda (fiscais), além do Detran, Inea e Detro. Na segunda fase, será a vez do Procon, Instituto de Pesos e Medidas e Departamento de Recursos Minerais.
Câmeras portáteis
A instalação de câmeras portáteis nos uniformes dos agentes civis e militares dos órgãos de segurança pública e fiscalização foi estabelecida por decreto do governador Cláudio Castro e faz parte do projeto de transparência do Governo do Estado. Além de proteger os servidores em casos de falsas acusações, o uso do equipamento vai aumentar a transparência e a fiscalização das ações policiais. As imagens geradas em função de ocorrências poderão ficar armazenadas por até um ano.
Ao todo, serão adquiridas 22 mil câmeras operacionais portáteis. O equipamento é uma solução completa de videomonitoramento, englobando câmeras, acessórios de fixação, equipamentos de carregamento elétrico e descarregamento de vídeos e links de dados para transmissão das imagens. Também estão incluídos computadores e monitores para o monitoramento remoto dos agentes, rede de dados para acompanhamento das imagens em tempo real e software de gestão das imagens, tudo com suporte, treinamento e garantia.

 

Por: Redação

Fonte: Núcleo de Comunicação de Interior

Compartilhar
Spread the love

Além disso, verifique

Governo do Rio vai ao STF para garantir revisão da dívida com União

Governo do Rio vai ao STF para garantir revisão da dívida com União Por: Agência …